Como Nascemos

A Gulliver surge da necessidade vivida por uma pessoa com paralisia cerebral que enquanto jovem sentiu a falta de oportunidades igualitárias, para participar em igualdade com os seus pares em actividades culturais, recreativas e desportivas oferecidas pela cidade.

A escassez de igualdade de oportunidades de participação nas actividades dos tempos livres, teve como consequência o surgimento de problemas de integração social, no seu círculo de colegas de escola/faculdade, originando um isolamento social involuntário.

Com o decorrer do tempo apercebeu-se que esse problema não era pessoal; era transversal a outras pessoas com deficiência ou mesmo outras que por alguma razão não se encaixavam dentro dos padrões sociais. Logo, as dificuldades de integração e os esforços para ser aceite eram sentidos da mesma forma.

Assim nasce a ideia de criar uma solução, através de um projecto com intervenção social que colmatasse as dificuldades de integração social, quer por factores intrínsecos, quer por outras barreiras sociais e arquitectónicas no meio urbano, visando a mobilização e a participação activa dessas pessoas na Sociedade.

Porquê Gulliver? Esta personagem criada por Jonathan Swift em “As viagens de Gulliver”, remete-nos para a narração das várias viagens onde Limuel Gulliver encontra povos e mundos estranhos, que na realidade são metáforas para os vícios e o comportamento ridículo da humanidade.

Tal como  a  personagem, queremos descobrir e dar a descobrir novos mundos onde a diferença seja encarada com uma atitude proactiva e como algo de enriquecedor. Queremos impulsionar para novos desafios, capazes de alterar velhos hábitos.